Ao utilizar este website está a concordar com a utilização de cookies de acordo com o nossa política de privacidade.
Manipulation: The Return of Utopia

instalação
Tiago Casanova

sonoplastia
Filipe Raposo

curadoria
Andreia Garcia

exposição
19 a 30 de Abril de 2017

inauguração + conversas
19 de Abril às 18h30

organização
Arquivo 237

local
Arquivo 237
Rua da Rosa 237
Lisboa

SINOPSE

Na era da pós-verdade, como um tempo em que o facto já não importa, explorar a manipulação no contexto da disciplina arquitectónica implica uma reflexão sobre as ferramentas do discurso.
A formulação da opinião pública decorre agora dos apelos à emoção, às crenças pessoais, à repetição de uma não-verdade até que se torne numa não-mentira.
Esta é a era da manipulação. É a era da imagem retratada, mais empática que a dimensão do facto.
No pressuposto da vontade de uma análise à urbanidade, tendo certo que o antigo olhar sobre a realidade caminha no sentido do declínio, The Return of Utopia desafia as ferramentas contemporâneas através de um jogo de utopias, num novo contexto de verdade, o da pós-utopia.
Na linha do Shooting the Past de Stephen Poliakoff, onde surge figurado o não-abandono de tudo o que constitui a história das ideias que nos empurram para a criação de um novo, absolutamente verdadeiro, contado com emoção sobre um espólio fotográfico, esta exposição explora a interpretação da pós-verdade sobre a arquitectura, a cidade e a urbanidade.

Neste sentido, Tiago Casanova desenvolve e concretiza, através da configuração videográfica adaptada à instalação uma obra original, perseguidora do edifício idealizado de planta circular, posicionado num contexto (des)figurado e abstrato, que pretende assumir uma forte relação com o corpo e a percepção do espectador, iniciando um processo de várias verdades sobre uma verdade, de desorientação sobre uma orientação, de reflexo da sociedade sobre a precisão na captação do gesto, de desenvolvimento crítico sobre um novo ritmo de observação.

Filipe Raposo integra também a exposição, com a criação da sonoplastia que pretende reforçar o apelo de sentido(s) da experiência espacial.

— Andreia Garcia / Curadora

Manipulation: The Return of Utopia integra a programação regular do Arquivo 237 que cada ano define um tema para ser apresentado através de exposições, debates e workshops.

Este ano o tema escolhido é “Manipulation” termo que, quando aplicado à matéria, é conotado com o gesto de manusear, transformar ou modificar, se bem que quando transposto para o campo do pensamento, se torna sinónimo de adulterar, influênciar ou controlar. Deste modo, o Arquivo 237 pretende reflectir em torno das suas práticas de interesse — Arquitectura, Design e Tecnologia — como estas se desenvolvem entre a capacidade de transformar e o poder de influenciar.

Com o objectivo de alargar a discussão o Arquivo 237 tem como prática regular convidar outras entidades para serem agentes activos no processo de criação dos diferentes eventos. Neste sentido, esta exposição resulta do convite à arquitecta e curadora Andreia Garcia para explorar o tema “Manipulation” a partir da disciplina de Arquitectura enquanto prática cultural na sua vertente construída e de investigação.

BIOGRAFIAS

Tiago Casanova
Tiago Casanova (Madeira, 1988) iniciou o Mestrado Integrado em Arquitectura na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) em 2006, altura em que começou a desenvolver o seu interesse pela arte e fotografia. Toma parte no colectivo XYZ Books, fundou a Scopio Magazine e A ILHA (Galeria e Espaço Cultural). Tem exposto o seu trabalho em exposições individuais e colectivas desde 2005. É representado pela Galeria das Salgadeiras, vive e trabalha entre Porto e Lisboa.
— tiagocasanova.com

Filipe Raposo
Filipe Raposo (Lisboa, 1979) é pianista, compositor e orquestrador. Iniciou os seus estudos pianísticos no Conservatório Nacional de Lisboa. É mestrado em Piano Jazz Performance pelo Royal College of Music (Stockholm), tendo sido bolseiro da Royal Music Academy of Stockholm e é licenciado em Composição pela Escola Superior de Música de Lisboa.
— filiperaposo.com

Andreia Garcia
Andreia Garcia (Guimarães, 1985) é curadora, investigadora, consultora e professora nas áreas da arquitectura, do design, da cenografia urbana e do teatro. Fundadora da Andreia Garcia Architectural Affairs, especializou-se na disseminação da arquitectura através de investigação, de práticas curatoriais e de projectos editoriais. Desde novembro de 2016 co-fundou com Diogo Aguiar a Galeria de Arquitectura no Porto.
— andreiagarcia.com

Arquivo 237
O Arquivo 237 é uma plataforma para a documentação, exposição e criação de projectos culturais e educativos, com foco nas áreas da Arquitectura, do Design e da Tecnologia. Actualmente, a sua programação regular incluiu o “Tema do Ano” o qual é apresentado e discutido a partir de exposições, debates e workshops; o projecto “Conversas Lisboa” e o projecto educativo “ANEXO”. Paralelamente, o Arquivo 237 tem uma programação aberta que inclui conversas, projecções, workshops e lançamentos de projectos em Lisboa.
— arquivo237.com